BrasilEconomiaEnergiaTodos

AES Corp afirma que terá 42,9% da AES Tietê após comprar ações do BNDES

A norte-americana AES Corp passará a deter fatia de 42,9% na AES Tietê após a conclusão da aquisição de parte das ações do banco estatal BNDES na empresa de energia renovável, anunciada na véspera, informou a elétrica em comunicado nesta quarta-feira. O BNDESPar, braço de participações do banco, disse também nesta quarta-feira que decidiu vender 73,8 milhões de suas Units (TIET11) na AES Tietê à AES, que já é controladora da companhia.

O banco estatal, que detém atualmente 13,4 milhões de Units (TIET11) na AES Tietê, chegou a informar equivocadamente na véspera que a operação com os norte-americanos envolveria todas essas ações, mas a informação foi corrigida no comunicado posterior.

A AES Tietê informou ainda que submeterá a seu conselho de administração em até seis meses depois do fechamento da operação uma proposta para migrar a companhia para o segmento especial de listagem Novo Mercado da bolsa paulista B3 (B3SA3).

“Esta iniciativa beneficiará à companhia e aos seus acionistas, tanto pela melhoria das práticas de governança corporativa exigidas pelo Regulamento do Novo Mercado, quanto pelo esperado aumento de liquidez de suas ações”, disse a elétrica no comunicado desta quarta-feira.

A AES possui no momento 24,35% do capital total da AES Tietê, mas é controladora com 61,6% das ações ordinárias, com direito a voto. O BNDES detém 28,41% da companhia, com 14,4% das ações ordinárias.

A fatia adquirida agora junto ao BNDES equivale a 18,5% do capital social da AES Tietê, segundo a empresa. A elétrica disse ainda que, em decorrência da transação, o Acordo de Acionistas celebrado entre AES e BNDESPAR deixará de vigorar. Além da AES, a elétrica Eneva (ENEV3) também entrou na disputa pelas ações do BNDES na empresa de energia renovável, ao apresentar oferta que envolveria proposta para incorporação da AES Tietê em caso de aval do BNDESPar. A oferta da Eneva envolveria cerca de 8 bilhões de reais em dinheiro e ações pela incorporação da AES Tietê.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here