BrasilEconomiaNegóciosTodos

André Brandão é escolhido para presidência do Banco do Brasil

O executivo André Brandão será o novo presidente do Banco do Brasil, segundo uma fonte da área econômica do governo admitiu no sábado. A escolha acontece cerca de uma semana depois do então presidente Rubem Novaes entregar a carta de demissão. Brandão já teria aceito o convite. “Ele tem um perfil ‘a lá’ Roberto Campos Neto. É jovem e tem uma cabeça pronta para dinamizar, modernizar e digitalizar o banco”, afirmou a fonte, em referência ao presidente do Banco Central. “Além disso, é um banqueiro experiente, competente, técnico, discreto e apolítico”, acrescentou o interlocutor.

Brandão tem cerca de duas décadas de experiência no mercado financeiro e já passou por bancos como HSBC, Citi e outros. O ex-presidente do BB, Rubem Novaes, deve assumir uma função no Ministério da Economia. O ministro da Economia, Paulo Guedes, deu sinal verde à nomeação de Brandão, mas o anúncio oficial não seria realizado nos próximos dias. Para cargo no banco estatal, o governo vinha procurando por executivos com formação em finanças e tecnologia para lidar com uma concorrência mais acirrada entre bancos e fintechs.

Um intenso lobismo foi agitado nos últimos dias, até com figuras como o barão do aço, Jorge Gerdau Johannpeter, tentando tornar candidatável ao cargo um conhecido operador seu. Como Jorge Gerdau Johannpeter foi conselheiro do Petrobras durante quase uma década no regime da organização criminosa do PT, sem nada ter feito para combater a gigantesca roubalheira que PT e asseclas promoviam na estatal, como ele aprovou a escandalosa e muito corrupta aquisição da lata velha da refinaria de Pasadena, em Houston (negócio que ele famais faria no comando de grupo siderúrgico), nada que venha dele tem boa acolhida no atual governo. Ninguém ligado ao petismo criminoso pode ter chance no governo Bolsonaro.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here