PolíciaTodos

Autor de atentado contra sede do Porta dos Fundos decide ficar na Rússia

A defesa do economista Eduardo Fauzi, de 41 anos, acusado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro de ser um dos responsáveis pelo ataque com coquetéis molotov à sede da produtora do grupo humorístico Porta dos Fundos, na madrugada de 24 de dezembro, afirmou em nota divulgada nesta quinta-feira (30) que, diante da decisão judicial que manteve a ordem de prisão contra Fauzi, ele deve permanecer na Rússia, onde está desde 29 de dezembro.

O economista tinha passagem aérea para retornar ao Brasil nesta quinta-feira, mas não voltará. “A defesa orientou Eduardo a não retornar ao Brasil, haja vista haver sérias discussões acerca da legalidade da decretação da sua prisão temporária. A orientação visa assegurar seu direito à liberdade e impedir que Eduardo seja segregado de forma ilegal, o que seria um erro insanável, diante da condição de presumivelmente inocente”, afirma a nota, assinada pelos advogados Diego Rossi Moretti e Jonas de Oliveira.

Na quarta-feira (29), o desembargador José Muiños Piñeiro Filho, da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, decidiu manter o decreto de prisão temporária contra Fauzi. O magistrado entendeu que os envolvidos no crime “fizeram exsurgir suas extremadas periculosidades” e que a liberdade de Fauzi causará a “insegurança de várias pessoas”.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here