BrasilPolíticaTodos

Candidato do PTB à prefeitura de Porto Alegre, José Fortunati, renuncia à disputa

O candidato José Fortunati (ex-prefeito), do PTB, renunciou hoje (11) à disputa pela prefeitura de Porto Alegre. Com a decisão, o nome do ex-candidato continuará na urna eletrônica, mas os eventuais votos atribuídos a ele deverão ser anulados. O primeiro turno das eleições municipais será realizado no domingo (15). Eleitores de todo o País vão eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Segundo José Fortunati, o motivo da desistência foi a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul que, na segunda-feira (9), indeferiu o registro da candidatura de André Cecchini ao cargo de vice-prefeito, por unanimidade. Para o tribunal, não ficou demonstrado que Cecchini estava filiado ao partido Patriota no dia 4 de abril deste ano, data estipulada pela lei eleitoral para que todos os candidatos estivessem filiados a uma legenda para concorrer às eleições.

Nesta manhã, durante uma transmissão nas redes sociais, José Fortunati anunciou a retirada da candidatura e disse que a decisão do TRE foi ilegal e tomada por motivos políticos para inviabilizar a “chegada da chapa ao segundo turno”. José Fortunati foi presente durante o período da malfadada Copa do Mundo do Brasil. Ele elencou um enorme rol de obras que deveriam ser executadas. Nem metade delas foi realizada, passou a Copa, passou a sua administração, e Porto Alegre permaneceu como um grande canteiro de obras abandonadas a céu aberto. Além disso, entregou a prefeitura com as suas contas completamente destroçadas. Ele se criou no PT, foi vice-prefeito pelo PT, e só saiu do partido quando este lhe negou a legenda para concorrer à prefeitura. José Fortunati, assim como o peremptório petista Tarso Genro, teve seu início de vida política em uma organização clandestina, o PRC (Partido Revolucionário Comunista), do qual também fizeram parte a ambientaleira Marina Silva e o mensaleiro José Genoíno.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here