BrasilEducaçãoTodos

Esquerdopatas querem garantir seu controle sobre a Universidade Federal de Pelotas

A “consulta informal” para a escolha do novo reitor, que os sindicalistas e líderes estudantis de esquerda da Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, chamam de “eleição”, mais uma vez será paritária e por chapas, o que contraria frontalmente o que diz a lei, que impõe o voto “uninominal”. O problema é que a “eleição” é realizada pelos sindicatos e pelo DCE e não pelo Conselho Universitário.

É, portanto, desde já, uma eleição ilegal, viciada. Mais uma vez será um jogo de cartas marcadas e no qual só joga a esquerda. Este ano existem quatro “chapas”, todas de esquerda ou de extrema-esquerda. Caberá ao presidente Bolsonaro escolher um candidato de esquerda ou um candidato de esquerda ou outro candidato de esquerda. Isso é uma aberração. Bolsonaro não pode admitir uma eleição desse tipo, nem qualquer candidato emanado dela. É hora de colocar um paradeiro nessa hegemonia esquerdopata em Pelotas.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here