MundoPetróleoTodos

Estados Unidos apreenderam quatro navios com combustível do Irã a caminho da Venezuela

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira que apreenderam quatro navios com carregamentos de combustível do Irã a caminho da Venezuela e confiscaram os carregamentos, interrompendo uma linha de abastecimento importante para Teerã e Caracas, que desafiavam as sanções americanas.

“Com a ajuda de parceiros estrangeiros, esta propriedade confiscada está agora sob custódia dos Estados Unidos”, disse o Departamento de Justiça em um comunicado, acrescentando que o montante confiscado de quatro navios-tanque foi de aproximadamente 1,116 milhão de barris de combustível, tornando-se a maior apreensão dos Estados Unidos de combustível iraniano.

O governo americano não especificou quando, onde ou como ocorreu a apreensão. Washington impôs sanções a ambos os países para sufocar as exportações de petróleo e privá-los de sua principal fonte de receita em sua tentativa de alcançar a renúncia do ditador comuno-bolivariano, narcotraficante genocida Nicolas Maduro e mudar o comportamento do governo iraniano.

Também ameaçou sancionar quaisquer armadores e embarcações envolvidas no comércio de petróleo com Teerã e Caracas. As tensões entre o Irã e os Estados Unidos aumentaram no ano passado após uma série de incidentes envolvendo navios no Golfo do Oriente Médio.

Os promotores dos Estados Unidos entraram com um processo em julho para apreender a gasolina a bordo dos quatro navios-tanque, e um juiz posteriormente emitiu um mandado de apreensão. Os proprietários dos quatro navios concordaram em transferir o combustível para que pudesse ser enviado aos Estados Unidos, disse uma fonte do governo americano na quinta-feira. O mandado cobriu apenas as cargas, não os navios. Os quatro navios-tanque que transportaram as cargas foram Bella, Bering, Pandi e Luna, com bandeira da Libéria. Eles pertencem e são administrados por empresas controladas pelas empresas sediadas na Grécia, Vienna LTD e Palermo SA. O Departamento de Justiça disse que, após a apreensão, a marinha do Irã abordou à força um navio não relacionado em uma aparente tentativa de recuperar o petróleo apreendido, e acrescentou que o Comando Central do Exército dos Estados Unidos publicou um vídeo dele na quinta-feira.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here