MundoNegóciosTodos

Estados Unidos estudam não renovar licença da Chevron para atuar na Venezuela

O governo dos Estados Unidos está se preparando para impor já na próxima semana novas medidas para sufocar as exportações de petróleo da Venezuela, entre elas uma ação para não renovar a licença da Chevron para realizar negócios com a estatal PDVSA, de acordo com fontes familiarizadas com o assunto.

Os Estados Unidos impuseram duras sanções à Venezuela no início de 2019, em um esforço para derrubar o ditador comuno-bolivariano Nicolás Maduro, cuja reeleição em 2018 foi uma farsa rejeitada pela maioria dos países ocidentais. Desde então, as exportações de petróleo da Venezuela recuaram em um terço. Ainda assim, mais de um ano depois, Maduro continua no poder, apoiado pelos militares venezuelanos, além de Rússia, China e Cuba.

Frustrado pela manutenção do chefete comuno-bolivariano no poder, o governo de Donald Trump aumentou a pressão sobre a indústria petrolífera da Venezuela nas últimas semanas. Washington já alertou a alguns dos clientes da PDVSA para que interrompam trocas de petróleo por combustível para adequação total às novas sanções.

As empresas que recebem o petróleo venezuelano como pagamento de dívidas também podem ter que interromper essas transações. Um período de 90 dias estabelecido por Washington para que as compras externas de petróleo venezuelano sejam encerradas termina em 20 de maio.

“Os Estados Unidos estão pedindo que sigamos uma política de zero petróleo venezuelano saindo, zero combustível entrando. Portanto, as trocas permitidas até agora teriam de terminar no prazo de encerramento”, disse um executivo de uma cliente da PDVSA.

A Chevron é a maior empresa dos Estados Unidos que continua operando no país sul-americano, sob uma isenção especial que permite que siga produzindo petróleo com a PDVSA por meio de diversas joint ventures e comercialize cargas de petróleo venezuelano nos mercados internacionais. Mas a licença da companhia expira em abril.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here