BrasilEducaçãoTodos

Finalmente irá a votação o projeto de homeschooling na Assembléia gaúcha

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul finalmente aprovou nesta terça-feira o projeto de lei de homeschooling, de autoria do deputado estadual Fabio Ostemann, do Partido Novo. Há muitas sessões o projeto vinha sendo barrado por pedidos de vista de deputados jurássicos, esquerdistas da vanguarda do atraso, de partidos como o PT, PSOL e PDT. A comissão aprovou por 9 a 3, de vareio, o relatório preparado pelo deputado estadual Sérgio Turra permitindo a legalização das atividades de homeschooling no Rio Grande do Sul.

Votaram contra, como era esperado, os deputados mamutes Luiz Fernando Mainardi e Pepe Vargas (este é membro do grupelho comunista trotskista DS – Democracia Socialista), ambos do PT, e mais a jurássica trabalhista Juliana Brizola. O homeschooling é absolutamente necessário, assim como as escolas militares, para dar um basta na extensiva doutrinação político-ideológica de esquerda, comunizante, em voga tantas nas escolas públicas quanto nas privadas. Pais que discordam da doutrinação esquerdopata vigorante no ensino no Estado não têm opção hoje para a educação de seus filhos. Mais de 1.000 famílias já demonstraram interesse em adotar este sistema.

Com a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça está formalizado que o projeto é legal, pode tramitar nas outras comissões e ir a plenário para ser votado. Naturalmente, o projeto tem a oposição das esquerdas, todas subordinadas ao discurso do sindicato comuno-petista Cpers, responsável pela destruição da educação pública na Rio Grande do Sul nos últimos 40 anos.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here