MundoSaúde e MedicinaTodos

Governador democrata de Nova York ameaça reverter desconfinamento após violação a protocolos

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, ameaçou reverter os planos de desconfinamento gradual, depois que grandes multidões se reuniram em frente a bares da cidade de Nova York no domingo, violando os protocolos de combate ao coronavírus. Andrew Cuomo disse que seu gabinete recebeu 25.000 reclamações contra empresas, enquanto os nova-iorquinos saíram às ruas para aproveitar um fim de semana ensolarado no final da primavera. A cidade de Nova York, o epicentro do surto de coronavírus nos Estados Unidos, está na primeira etapa de um plano de reabertura em quatro fases. Restaurantes e bares podem oferecer comida para viagem e bebidas, mas não pode oferecer mesas ao ar livre até a segunda fase, prevista para este mês. Sob as diretrizes de distanciamento social, as reuniões devem ser limitadas a dez pessoas. Também é ilegal beber álcool em locais públicos em Nova York.

A Covid-19 matou quase 31.000 pessoas no Estado de Nova York, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. No auge da crise, no início de abril, quase 800 pessoas morreram por dia no estado. No domingo, Cuomo informou que 23 moradores do estado haviam sucumbido à pandemia nas últimas 24 horas. Ele também disse que o número total de hospitalizações por vírus caiu para 1.657, o número mais baixo desde 20 de março.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here