BrasilJustiçaSaúde e MedicinaTodos

Governador Eduardo Leite consegue liminar e manda prefeito Marchezan Junior restringir horários de abertura do comércio

O Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul estava na dúvida na sexta-feira entre ajuizar ação e tentar uma negociação com a prefeitura de Porto Alegre sobre a determinação de abertura do comércio a partir deste sábado. Mas, então, acionado pelo governador tucano Eduardo Leite, responsável pela política de bandeiras do arco íris, ajuizou a ação e a decisão do Tribunal de Justiça gaúcho foi contundente. Mandou a Brigada Militar e a Polícia Civil fechar tudo, caso as lojas e shoppings não ajam por conta própria e fechem as portas as 16 horas. Como resultado dessa decisão, muitas empresas resolveram simplesmente nem abrir as portas, porque não compensaria pelo exiguo espaço de tempo de funcionamento autorizado. O Tribunal de Justiça mandou a prefeitura ajustar seu decreto de abertura provisória de lojas e shopping centers, obedecendo a escala de horários reduzidos estabelecidos em decreto do Palácio Piratini, tudo no âmbito da política de distanciamento social controlado. As atividades consideradas não essenciais, como as do comércio lojista, shoppings center, salões de estética e barbearia, terão que fechar as 16 horas nestes sábado e domingo. Se a prefeitura não recuar, pagará multa diária de R$ 5 mil, ou seja, R$ 10 mil em dois dias.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here