BrasilEsportesSaúde e MedicinaTodos

Governo paulista autoriza volta aos treinos dos clubes de futebol em 1º de julho

O governador de São Paulo, o tucano João Doria, anunciou hoje (17) que os clubes de futebol da primeira divisão – Série A1 do Campeonato Paulista – estão liberados para voltar a treinar a partir do dia 1º de julho, seguindo normas de segurança que evitem a propagação do novo coronavírus. Segundo o coordenador do Centro de Contingência do Estado, Carlos Carvalho, o protocolo da Federação Paulista de Futebol, elaborado em conjunto com as agremiações, foi aprovado com ajustes e será repassado à entidade e às equipes. O torneio paulista foi paralisado há três meses devido à pandemia do novo coronavírus.

Os protocolos se referem apenas ao retorno aos treinos. A retomada das partidas será avaliada em fases posteriores em contato com a FPF e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A FPF reagiu com “estranheza” ao anúncio de Doria. Em nota oficial publicada após a coletiva do governo estadual, a entidade diz que considera a data de retorno “distante” e entende não existir “explicação plausível e científica” para a medida. “Assim, os profissionais do futebol, que dependem de seu condicionamento físico para exercer suas atividades, seguem impedidos de trabalhar”, diz a nota da Federação. Ainda conforme a nota, foi convocada uma videoconferência sobre o tema com os 16 clubes da Série A1 para a esta quinta-feira (18), às 15 horas.

O Estado de São Paulo está desde 24 de março em quarentena. Na última quarta-feira (10), o período foi prolongado até o próximo dia 28 de junho. No início do mês, o governo paulista colocou em prática um protocolo gradual e regionalizado para reabertura de atividades em cinco fases, caracterizadas por cores, chamado “Plano São Paulo”, copiado quase integralmente do plano desenvolvido no Rio Grande do Sul pelo também governador tucano Eduardo Leite. Quanto mais avançada a etapa, maior a flexibilização. A maior parte das cidades se encontra na segunda fase, que permite a reabertura de concessionárias, escritórios, comércio e shoppings, com restrições.

O “Plano São Paulo” é revisto a cada duas semanas. A próxima atualização será em 26 de junho. Segundo Carvalho, o sistema de fases deverá ser respeitado, mesmo após a liberação dos treinos. “Se o clube estiver na zona vermelha (equivalente à primeira fase, que autoriza só atividades essenciais), ele não poderá praticar o treinamento naquele município, somente em cidades que estejam em outra fase”, resumiu.(Ag. BR)

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here