BrasilCiênciaSaúde e MedicinaTodos

Hospital Albert Einstein suspende e não descarta demissão da médica Nise Yamaguchi, favorável à hidroxicoloroquina no combate ao coronavirus

O presidente do Grupo Hospitalar Albert Einstein, Sidney Klajner, não descartou a possibilidade de demissão da médica Nise Yamaguchi, que foi suspensa no sábado pela instituição. Disse ele: “A doutora Nise teve uma suspensão provisória enquanto o nosso comitê de ética apura o que norteou os comentários relativos à comparação do medo da pandemia ao Holocausto, um momento extremamente importante, onde 6 milhões de judeus foram mortos, e vários sobreviventes contribuíram inclusive com a fundação do próprio Israelita Albert Einstein”, afirmou.

Questionado sobre a possibilidade de demissão da oncologista e imunologista, Klajner afirmou: “Aí nós temos que consultar quais as consequências que podem haver porque nunca, na história do Albert Einstein, houve uma situação igual a essa”. Neste domingo, a médica pediu desculpas e disse que seus comentários feitos em entrevista à TV Brasil foram mal interpretados.

Mas a Associação Sionista Brasil-Israel também se manifestou e divulgou uma nota em defesa da médica. Para a entidade, a “comparação da Dra. Nise com os judeus pode parecer hiperbólica, mas os fatos que ela enxerga têm contato com uma realidade próxima ao fenômeno concentracionário”. Isso cheira a censura e concorrência desleal dentro da organização médico-hospitalar.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here