BrasilSaúde e MedicinaTodos

Hospital Materno Infantil Presidente Vargas registra surto de Covid-19 em Porto Alegre

O Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV), da prefeitura de Porto Alegre, teve um surto de Covid-19 em áreas restritas da instituição de saúde e servidores tiveram que ser afastados em razão da doença, segundo o vice-presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, deputado Thiago Duarte (DEM). Conforme ele, a comissão recebeu diversas denúncias e nesta terça-feira foi verificar se o Centro Obstétrico e a ala de Internação Pediátrica estão adequadas para o atendimento dos pacientes.

“Viemos verificar se os pacientes com Covid-19 estão devidamente separados dos não Covid-19. Recebemos denúncias há dois meses de que o hospital não teria tomado os devidos cuidados com relação à pandemia do novo coronavírus”, ressaltou. Thiago Duarte participou da inspeção ao Hospital Presidente Vargas, acompanhado de integrantes do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) e do Conselho Regional de Medicina (Cremers). Antes da visita às unidades, a comissão foi recebida pela diretora-geral do HMIPV, Adriani Oliveira Galão, que falou sobre as mudanças feitas na instituição de saúde. Ela informou que ocorreu um surto, que pode ter acontecido na sala de lanche ou de profissionais que trabalham em outros hospitais que são referência em Covid-19.

Adriani Galão disse que foram reforçados os protocolos de segurança e que as equipes foram treinadas com relação, por exemplo, a manter o distanciamento e evitar aglomerações. Segundo ela, em momento algum houve desassistência aos pacientes em razão do afastamento dos trabalhadores que contraíram Covid-19. Tampouco houve redução da oferta de leitos.

Conforme Thiago Duarte, no Centro Obstétrico a comissão foi informada que quatro obstetras, quatros técnicas de enfermagem e duas enfermeiras tiveram Covid-19 e enfrentaram dificuldade para se afastar do trabalho. A diretora do Simers, Gisele Belloli, disse que o papel do sindicato é a defesa da saúde tanto em relação aos profissionais quanto da população. “Nós acreditamos que para cada profissional médico afastado do trabalho diversos pacientes vão ficar com seu atendimento comprometido e prejudicado. Nosso objetivo é avaliar a estrutura do Hospital Presidente Vargas e zelar pelas boas condições de trabalho dos profissionais de saúde”, acrescentou.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que já realizou a investigação de 394 surtos, com 22.783 pessoas avaliadas por exames para o Covid-19. “Esses números explicam parte do sucesso da Prefeitura Municipal de Porto Alegre no enfrentamento do Covid, que torna Porto Alegre a única capital com mais de um milhão de habitantes com menor número de mortes em 2020 quando comparado a 2019”.

A visita do Grupo de Trabalho pela Transparência na Covid-19 foi a quarta a uma instituição de saúde. A primeira inspeção aconteceu no Hospital Parque Belém no dia 17 de agosto, e a segunda ocorreu no dia 1º de setembro, ao Hospital Beneficência Portuguesa. No Hospital Álvaro Alvim, a visita aconteceu no dia 3 de setembro.

A próxima visita da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa será feita ao Hospital de Pronto Socorro (HPS). Implementado no dia 30 de julho, o Grupo de Trabalho formado na Assembleia Legislativa tem o objetivo de fiscalizar as ações de emergência de saúde na pandemia do coronavírus pela prefeitura de Porto Alegre. Ao término das inspeções será elaborado relatório para análise dos parlamentares e do Ministério Público de Contas e da Promotoria da Saúde e do Patrimônio do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here