BrasilJustiçaPolíciaTodos

Irmão de Weintraub diz que vai processar jornalista esquerdóide que chamou ex-ministro da Educação de “terrorista de extrema-direita”

Arthur Weintraub, assessor especial da Presidência da República, usou a conta no Twitter para afirmar, nesta sexta-feira, 31, que vai processar o jornalista George Marques, que já trabalhou no portal esquerdopata The Intercept Brasil, do conspirador americano Glenn Greenwald, e atualmente é setorista no Congresso, por críticas ao seu irmão e ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub.

“Plantão processinho, seu amiguinho. Mais dois processinhos. Já printei e guardei links (lembrem-se de guardar link pra processar. Facilita o processo). Esse aí vai é responder no cível e criminal com o CPF dele. Vai lutar bastante”, escreveu Arthur Weintraub.

Apesar do longo bloqueio realizado pelas esquerdas brasileiras, o terrorismo foi finalmente tipificado como crime no País. Portanto, acusar alguém de “terrorista” sem provas é um crime.

Mais cedo, em seu perfil na rede social, George Marques criticou a indicação de Abraham Weintraub ao cargo de diretor-executivo do conselho do Banco Mundial. O jornalista chamou o ex-ministro de “terrorista de extrema-direita”, em referência às declarações feitas na reunião governista de 22 de abril, quando Weintraub pediu prisão aos ministros do Supremo, chamados por ele de “vagabundos”.

Pela fala, o ministro foi incluído no inquérito das supostas “fake news”, que apura notícias falsas, ofensas e ameaças contra autoridades. “Moral da história: você pode ser um terrorista da extrema-direita, pregar fechamento do STF, mas se você tiver os amigos certos conseguirá fugir do Brasil, com a ajuda de diplomatas do Itamaraty, e ainda por cima ganhar um cargo no Banco Mundial, recebendo 4 vezes mais do que no Brasil”, escreveu o esquerdóide George Marques. (OESP)

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here