BrasilPolíciaPolíticaTodos

Justiça afasta vereador de Santa Cruz do Sul acusado de tomar dinheiro dos funcionários

Denunciado por praticar peculato (desvio de dinheiro público), utilizar veículos públicos, além de material e pessoal, em obra privada, e exigir parte dos salários de seus assessores parlamentares e da Mesa Diretora, o vereador André Scheibler (SD), de Santa Cruz do Sul, foi afastado do mandato por ordem judicial, a partir de denúncia do Ministério Público. Conforme a denúncia, o vereador André Scheibler, com a participação do servidor público Luiz de Oliveira (lotado na Secretaria Municipal de Habitação, cuja titular é a mulher do vereador, Aretusa Molina Scheibler), utilizava veículos públicos, além de material e pessoal, em obra privada do seu filho Marcelo André Scheibler. De acordo com a denúncia, o vereador também exigia parte dos salários de seus assessores parlamentares e da Mesa Diretora, vinculados à Câmara Municipal de Vereadores, entre os anos de 2009 e 2018.

Ele também mantinha os assessores parlamentares Luiz de Oliveira e Éder Joel Schmidt, remunerados por verbas públicas, sem qualquer controle de horário e de efetivo trabalho prestado. O promotor Érico Barin ajuizou uma ação civil pública por atos de improbidade administrativa. Também foram denunciados Aretusa Silva Molina Scheibler, Debora Reichert de Oliveira, Marcelo André Scheibler, Luiz de Oliveira e Éder Joel Schmidt.

Tomar dinheiro do salário de funcionários é prática muito comum em legislativos municipais e estaduais. A Câmara Municipal de Porto Alegre já cassou uma vereadora por esse motivo. Recentemente, o vereador André Carus, presidente do MDB de Porto Alegre, foi obrigado a renunciar ao mandato após denúncia de prática similar.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here