BrasilNegóciosTodos

Lucro da JHSF, do Hotel Fasano, salta 5028,1% no 2º trimestre

O lucro líquido da JHSF, que administra o Hotel Fasano, em São Paulo, avançou 5028,1% no segundo trimestre deste ano ante o mesmo período de 2019, de acordo com o relatório divulgado pela companhia nesta quinta-feira (13). O montante passou de R$ 5 milhões para R$ 254,7 milhões. A receita líquida cresceu mais de 80%, atingindo R$ 253,2 milhões. O Ebitda, referente ao lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, encerrou em R$ 346,5 milhões, o que corresponde a um salto de 252,5% no comparativo anual.

Ao longo do trimestre, a JHSF reforçou a sua estratégia digital como forma de minimizar os impactos da covid-19 sobre seus negócios. O sucesso da solução refletiu em um aumento nas vendas de diversas unidades da companhia, como o CJ Fashion e o CJ Concierge. Os pedidos do Delivery Fasano subiram tanto que o aplicativo de gastronomia CJ Food foi criado. Mesmo com o fechamento dos estandes de venda, as atividades de incorporação conseguiram manter o ritmo aquecido graças ao aplicativo JHSF Real Estate Sales, que levou ao aumento de 465,4% das vendas.

Em nota divulgada ao mercado, a JHSF informou que o conselho de administração aprovou o pagamento de dividendos no montante de R$ 0,0787710961 por ação. A operação terá como base acionária a data de 18 de agosto de 2020. As ações serão negociadas “ex-dividendos” no dia seguinte, 19. Os créditos serão creditados a partir de 28 de agosto de 2020, segundo os dados bancários cadastrados na corretora dos acionistas ou no Bradesco. Àqueles com dados desatualizados, o pagamento dos dividendos ocorrerá a partir do terceiro dia útil contado da data de efetivação da regularização do cadastro.

Além do pagamento de dividendos, a companhia anunciou um aumento de capital social para atender ao exercício do plano de opções de compra. A JHSF emitirá 3,288 milhões de novas ações ordinárias, representando o montante total de R$ 7,148 milhões. Dessa forma, o capital social da empresa passará de R$ 1,842 bilhão para R$ 1,850 bilhão. (Money Times)

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here