MundoTodos

Manifestantes fazem novo protesto na Bielorrússia

Dezenas de milhares de bielorrussos gritando “Feliz aniversário, seu rato” e levando bandeiras vermelhas e brancas da oposição se reuniram perto da residência do ditador de Belarus, Alexander Lukashenko, neste domingo (30), com os manifestantes pedindo a renúncia do chefete desta ditadura que já dura 26 anos. Lukashenko, que completa 66 anos neste domingo (30), tem encontrado dificuldade para conter os protestos e greves que já se arrastam por semanas desde sua vitória na eleição de 9 de agosto, que a oposição alega ter sido fraudada. Ele nega a fraude eleitoral e afirmou que os protestos contra ele têm o apoio do exterior.

O presidente russo, ditador Vladimir Putin, usou o telefonema de aniversário para convidar Lukashenko a visitar Moscou, em um sinal da disposição do Kremlin em apoiar Lukashenko enquanto ele resiste contra a agitação e a ameaça de novas sanções ocidentais. Os manifestantes chegaram ao centro de Minsk carregando balões, flores e bandeiras, nesta tarde. Belarus teve uma bandeira branca-vermelha-branca por um breve período no início dos anos 1990 e ela se tornou um símbolo dos protestos antigoverno.

Os carros que passavam tocavam suas buzinas em solidariedade. Algumas mulheres se deitaram em protesto em frente a um cordão de homens das forças de segurança. Os manifestantes então se dirigiram à residência de Lukashenko, guardada por forças de segurança com escudos, canhões de água e camburões. Uma coluna de veículos militares blindados foi vista se dirigindo em direção ao centro da cidade. A polícia fez detenções esporádicas ao longo do dia, amontoando pessoas nos camburões. Pelo menos 125 pessoas foram detidas. Alguns manifestantes resistiram à prisão no que pareciam ser policiais à paisana, disse uma testemunha. O aparelho de repressão estatal é ainda um resquício muito vívido do antigo regime comunista soviético.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here