Todos

Metade das bolsas integrais do ProUni são em cursos a distância

Na segunda edição deste ano, pouco mais da metade das bolsas integrais em instituições particulares de ensino, ou seja, bolsas que cobrem 100% da mensalidade, ofertadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) será em cursos a distância, de acordo com o Ministério da Educação. Hoje (10) a pasta anunciou a abertura de consulta de vagas no sistema. As inscrições começam amanhã (11).  Ao todo, serão ofertadas 68.087 bolsas integrais para o segundo semestre deste ano. Dessas, 34.903 são em cursos a distância. Em segundo lugar em número de bolsas integrais estão os cursos presenciais noturnos, com 21.477 bolsas de 100%. Os presenciais matutinos ofertarão 9.443 dessas bolsas; os presenciais integrais, 1.320; e os presenciais vespertinos, 944.  De acordo com o diretor de Políticas e Programas de Educação Superior do MEC, a oferta no ProUni em cursos a distância acompanha o crescimento da modalidade. “A lei estabelece a oferta de bolsas nos cursos que a universidade oferece, então, se ela for aumentando a oferta de cursos a distância, naturalmente a gente vai ter um aumento na oferta de bolsas”, diz. De acordo com dados do último Censo da Educação Superior, de 2017, um em cada cinco estudantes matriculados no ensino superior estuda a distância. Enquanto o ensino presencial apresentou queda nas matrículas, a educação a distância (EaD) registrou o maior salto desde 2008. A maior parte desses estudantes está matriculada em instituições de ensino privadas, com 90,6% das matrículas. Além das bolsas integrais, serão ofertadas na segunda edição de 2019, 6.860 bolsas parciais, ou seja, que cobrem 50% das mensalidades, em cursos a distância. Entre as bolsas parciais, a maior oferta é em cursos presenciais. Do total de 101.139 bolsas parciais, 94.279 serão ofertadas em cursos presenciais. 
Compartilhe nas redes sociais: