MundoTodos

México quer impedir ida de trabalhadores para fazendas do Canadá

O México quer impedir que trabalhadores migrantes viajem para o Canadá em meio à onda de surtos de coronavírus em fazendas, o que ameaça causar falta de mão de obra para a colheita de frutas e legumes canadenses. Teremos uma “pausa temporária” de trabalhadores migrantes que viajam para o Canadá enquanto protocolos e situação sanitária são analisados, disse na terça-feira Daniel Millan, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do México. Existe a preocupação com medidas de proteção inadequadas depois que dois trabalhadores morreram e centenas foram infectados por coronavírus em fazendas de Ontário. É de morrer de rir um governo cretino, populista, esquerdista, posar de protetor de trabalhadores.

“Será um grande problema”, disse Joelle Faulkner, diretor-presidente da Area One Farms, empresa de gestão de ativos alternativos em Toronto: “Mesmo lugares que têm mão de obra suficiente para a primavera podem não ter o suficiente para o outono”.

Surtos entre trabalhadores rurais foram registrados no Canadá e nos Estados Unidos, um risco para as colheitas justo quando os países entram no pico da temporada de verão. O setor de frutas e legumes do Canadá depende especialmente dos trabalhadores migrantes, que geralmente vêm do México, Jamaica e Guatemala para plantar e colher. Mais de 60 mil trabalhadores desempenham várias tarefas, desde podar macieiras até plantar aspargos. As interrupções de viagens durante a pandemia de coronavírus atrasaram a chegada de alguns migrantes às fazendas, e metade da safra de aspargos de Ontário não foi colhida devido à falta de mão de obra.

“Os consumidores verão isso ou na falta de produtos canadenses nas prateleiras ou no preço”, disse Rebecca Lee, diretora-executiva do Conselho Canadense de Horticultura. Autoridades mexicanas disseram ao setor no Canadá que o país pretende impedir que trabalhadores viajem apenas para fazendas afetadas por surtos, disse Lee. É difícil estimar quantas dessas fazendas esperavam mais trabalhadores, afirmou. Há pelo menos três grandes surtos em Ontário, com mais de 280 casos confirmados de Covid-19, de acordo com relatório da Aliança dos Trabalhadores Migrantes para Mudança. Dois trabalhadores migrantes do México morreram de Covid-19 depois de trabalharem em fazendas em Windsor, Ontário, segundo o grupo. (Bloomberg)

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here