BrasilPolíciaTodos

Ministério Público Federal denuncia presidente da CNI e mais 9 por suspeita de desvio de recursos do Sesi

O Ministério Público Federal em Pernambuco denunciou 10 pessoas investigadas por suspeita pelo desvio de mais de R$ 2,5 milhões do Sesi (Serviço Social da Indústria) liberados em contrato de patrocínio do projeto Relix Pernambuco 2014, firmado entre o Departamento Regional do Sesi no Estado e o Instituto Origami. Entre os investigados estão o presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Robson Braga de Andrade, na época diretor do Departamento Nacional da entidade; Ricardo Essinger, então diretor regional; e Ernane Aguiar Gomes, que comandava a superintendência no Estado.

A lista completa dos denunciados é a seguinte: Robson Braga de Andrade, Ricardo Essinger, Ernane de Aguiar Gomes, Hebron Costa Cruz de Oliveira, Romero Neves Silveira Souza Filho, Luiz Otávio Gomes Vieira da Silva, Lina Rosa Gomes Vieira da Silva, Luiz Antônio Gomes Vieira da Silva, Sérgio Luís de Carvalho Xavier e Júlio Ricardo Rodrigues Neves.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here