Todos

Ministério Público paulista denuncia 19 militantes de organização terrorista de invasão de imóveis por extorsão

O Ministério Público de São Paulo denunciou 19 militantes de organizações terroristas clandestinas de invasão de imóveis, acusando-os de cobrança ilegal de aluguéis em imóveis invadidos, além de os denunciarem por supostamente extorquir os ocupantes dos imóveis em casos de inadimplência. A denúncia é do promotor Cássio Conserino. A denúncia é resultado de uma investigação que começou após o incêndio e o desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, ocorrido em maio do ano passado, no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo. Sete pessoas morreram com o incêndio e desabamento do prédio. Segundo o ministério, testemunhas afirmam que pagavam um valor mensal entre R$ 150,00 e R$ 400,00 aos integrantes das organizações terroristas dos sem-teto e que havia também ameaças e agressões aos que atrasavam o pagamento das taxas. Além disso, as testemunhas dizem que pagavam taxas de manutenção dos edifícios e, ainda, suborno a fiscais. No dia 24 de junho deste ano, uma operação da Polícia Civil prendeu quatro integrantes das organizações terroristas de moradia, por suspeita de extorsão. Na operação, foram presas Ednalva Silva Franco Pereira, Sidney Ferreira Silva, Janice Ferreira Silva (a Preta) e Angelica dos Santos Lima. 
Compartilhe nas redes sociais:

Comment here