BrasilPolíticaSaúde e MedicinaTodos

Ministro Nelson Teich exonera servidores e muda equipe do Ministério da Saúde

O ministro da Saúde, Nelson Teich, exonerou nesta quinta-feira 13 servidores do ministério contratados na gestão anterior, dando sequência a mudanças iniciadas nesta semana com a demissão de outros cinco nomes. Entre os demitidos nesta quinta-feira estão diretores de departamento e programas da Secretaria de Vigilância em Saúde, como o coordenador-geral de emergências e Saúde Pública, Rodrigo Lins Frutuoso. As exonerações foram publicadas no Diário Oficial da União, sem indicar os substitutos ainda.

Na segunda-feira, Teich exonerou o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Denizar Vianna; o deputado José Carlos Aleluia, assessor especial do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, e outros servidores do gabinete. Vianna, no entanto, deve permanecer no ministério como assessor de Teich, apesar de ainda não ter sido nomeado oficialmente.

Parte do ministério está sendo ocupado por militares. Além do secretário-executivo, general Eduardo Pazuello, na quarta-feira outros quatro militares do Exército foram designados para ocupar cargos ligados à secretaria. Entre eles, o tenente-coronel Marcelo Blanco Duarte, que será assessor de Logística, e o tenente-coronel Paulo Guilherme Ribeiro Fernandes, coordenador-geral de Planejamento. Dos cargos de segundo escalão, saíram até agora apenas João Gabbardo, secretário-executivo de Mandetta, substituído por Pazuello, e Denizar Vianna. O professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro Antonio Carlos Campos de Carvalho foi nomeado para o posto de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira –principal nome no combate à epidemia de coronavírus– continua no cargo, apesar de ter avisado anteriormente que sairia. Wanderson afirmou nesta semana que Teich decidiu mantê-lo no cargo, em meio a especulações sobre uma possível substituição por decisão política do presidente Jair Bolsonaro.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here