BrasilEconomiaTodos

Moody’s aponta perspectiva negativa para fundos de investimentos na América Latina

A Moody’s reduziu de estável para negativa a perspectiva para a indústria de gestão de fundos de investimento na América Latina. A mudança foi feita em razão da pandemia de covid-19 e o choque e de preços do petróleo, que provocaram uma forte depreciação das moedas na região, além de produzir a desaceleração econômica e depreciação dos ativos.

Esses dois fatores, juntamente com a volatilidade em todas classes de ativos, provocarão um enfraquecimento dos fluxos de investimento nesse ano, na avaliação de Jose Angel Montano, vice-presidente e analista sênior da Moody’s Investor Service. Segundo relatório da agência de classificação de risco, não é esperada uma recuperação antes do fim do ano, porque a turbulência econômica e a maior volatilidade do mercado continuarão pesando nas perspectivas para o setor de gestão de ativos.

Os impactos potenciais da crise econômica e financeira provocada pela pandemia – que serão aumento de desemprego e fraca atividade econômica – pressionarão os ativos sob gestão dos fundos. Essa consequência será especialmente observada no México, Peru, Chile e Colômbia. “As gestoras de ativos mexicanas podem estar entre as mais impactadas pelo surto na região, considerando o fraco desempenho econômico em 2019 e as perspectivas ainda piores em 2020 para o País. Na Argentina, as perspectivas para a indústria de fundos continuam negativas, apesar de ter demonstrado notável resiliência à forte volatilidade nos mercados local e global”, diz o relatório da Moody’s. (OESP)

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here