BrasilPolíticaTodos

O coordenador da campanha de Juliana Brizola, Pompeo de Matos, já foi acusado por ela em um caso de assédio sexual

O coordenador de campanha da deputada estadual Juliana Brizola à prefeitura de Porto Alegre é o presidente estadual do PDT no Rio Grande do Sul, deputado federal Pompeo de Matos. A indicação é surpreendente. Em maio de 2004, Juliana Brizola, então com 28 anos, acusou Pompeo por assedio sexual. Ela era funcionária do partido e na época contou que foi pedir aumento salarial para Pompeo, que já era presidente do PDT, recebendo deste um convite para jantar. Ela interpretou o convite como uma manobra de assédio sexual.

O avô da deputada, ex-governador Leonel Brizola, que estava em Montevidéu, onde tinha apartamento, ficou sabendo de tudo e exigiu o afastamento de Pompeo, o que acabou acontecendo. O convite feito por Pompeo de Matos foi tomado como assedio sexual, porque o deputado é conhecido no PDT como um homem extremamente bem humorado, bem falante e namorador incorrigível. Além disso, também é notório por andar cercado por anões.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here