BrasilJustiçaPolíticaTodos

Onyx Lorenzoni assina acordo de delação premiada para não ser processado pelo caixa 2 da JBS

A defesa do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou hoje (3) que assinou acordo de não persecução penal com a Procuradoria-Geral da República. É uma espécie de transação penal, em que o indivíduo investigado assume a culpa e escapa de ser processado. Equivale a uma delação premiada.

Segundo os advogados, Lorenzoni, que está licenciado do mandato de deputado federal, admitiu o recebimento de doações ilegais em sua campanha eleitoral, “não contabilizadas”, conforme eufemismo criado pelo ex-ministro petista Marcio Thomaz Bastos, para justificar o Caixa 2. Onyx Lorenzoni vai pagar R$ 189 mil como pena pecuniária pela grana ilegal que recebeu da empresa corrupta e propineira JBS.

Os recursos serão pagos por meio de empréstimo bancário. Apesar do acordo fechado com a Procuradoria Geral da República, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal. Caberá ao ministro escolhido como relator da questão decidir se homologa ou não o acordo. “Afirmamos que nosso cliente decidiu procurar as autoridades com a intenção de colaborar e dar um desfecho final ao processo. Recordamos também que, quando a delação da JBS veio a público, o deputado Onyx desconhecia a origem do recurso”, diz nota dos advogados. Acredite quem quiser.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here