BrasilJustiçaPolíciaTodos

Polícia Federal indicia governador de Mato Grosso do Sul por corrupção, lavagem e organização criminosa

A Polícia Federal indiciou o governador de Mato Grosso do Sul, o tucano Reinaldo Azambuja (PSDB), por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A investigação, aberta com base na delação de executivos da JBS, concluiu que ele recebeu ao menos R$ 67 milhões de propina, em troca de isenção no ICMS de R$ 209 milhões ao frigorífico. O relatório da Polícia Federal indicia, no total, mais de 20 pessoas envolvidas no esquema, incluindo Rodrigo Azambuja, filho do governador. Para tentar esconder o pagamento da propina, empresas ligadas a Reinaldo Azambuja emitiam notas fiscais frias para a JBS — pelo menos R$ 40 milhões foram repassados dessa maneira. Outra parte do suborno foi paga em espécie a emissários no Rio de Janeiro e em São Paulo; e outra parte, por meio de doações eleitorais entre 2014 e 2016, segundo a Polícia Federal.
Cabe agora à Procuradora Geral da República denunciar o governador ao STJ. O relator do caso é o ministro Félix Fischer.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here