BrasilJustiçaTodos

Procuradoria pede a revogação de prisão domiciliar do marqueteiro mensaleiro mineiro Marcos Valério

A Procuradoria Geral da República enviou ao Supremo Tribunal Federal uma manifestação em que pede a revogação do regime de prisão domiciliar concedido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais ao ex-empresário mensaleiro Marcos Valério, símbolo do Mensalão.

Condenado a 37 anos de prisão, Marcos Valério, que já cumpria pena no semiaberto, foi para o regime domiciliar em março, alegando fazer parte do grupo de risco para o novo coronavírus.

Na manifestação assinada pelo vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros, a Procuradoria chamou de “contraproducente” a soltura de presos durante a pandemia da Covid-19, argumentando que a medida poderia aumentar os riscos de infecção da população e do próprio detento. Humberto Jacques de Medeiros citou políticas públicas que vêm sendo adotadas no Exterior para suspender visitas a presos durante a pandemia, e não para colocá-los em liberdade.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here