BrasilEducaçãoPolíciaTodos

Professora que mentiu ao acusar Bolsonaro de matar Marielle foi demitida da escola de Rio do Sul, em Santa Catarina

A professora Tanay Gonçalves Notargia, da escola COC, em Rio do Sul, Santa Catarina, ensinou aos seus alunos, semana passada, que o presidente Jair Bolsonaro mandou matar a vereadora comunista Marielle, do Rio de Janeiro. Sua aula, ministrada online, foi gravada e caiu nas redes sociais. Não houve como ela desmintir, tampouco a escola. O colégio não teve outra alternativa senão demití-la, pela doutrinação esquerdopata aberta praticada contra seus alunos.

A escola pediu desculpas aos pais, aos alunos e ao presidente Jair Bolsonaro. A professora Tanay Gonçalves Notargia veio a público nesta quinta-feira, para dizer que a frase foi retirada do contexto. Mas é uma outra mentira dela. Veja o video e confira que a fala dela é absolutamente assertiva e não tem como ser retirada de contexto.

Aliás, esse assunto não pode ficar apenas na demissão da professora. É preciso que o Ministério Público promova um inquérito e a denúncia judicial dessa professora, pelo crime de acusação falsa contra terceiro, atribuindo-lhe um crime que o mesmo não praticou. Isso é crime em qualquer circunstância. Veja o vídeo.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here