MundoNegóciosTodos

Recuperação lenta de cassinos provoca demissão de 18 mil funcionários da MGM Resorts

MGM Resorts International demitirá cerca de 18.000 funcionários, mais de um quarto de sua força de trabalho nos Estados Unidos antes da pandemia, devido à lenta recuperação de alguns mercados para os cassinos. Os cortes, embora centralizados em Las Vegas, estão
acontecendo em todo o país, a empresa disse na sexta-feira. MGM, a maior operadora de cassinos na Las Vegas Strip, tem lutado para encher seus quartos e cassinos desde que Nevada começou a reabrir no início de junho.

Dois cassinos da empresa, o Park MGM em Las Vegas e o Empire City em Nova York, permanecem fechados. “Embora tenhamos retomado as operações com segurança em muitas de nossas propriedades, com o retorno de dezenas de milhares de nossos colegas ao trabalho, nossa indústria e o país continuam a ser afetados pela pandemia, e não retornamos à capacidade operacional total,” disse o diretor executivo Bill Hornbuckle disse em memorando à equipe.

A empresa continuará a pagar benefícios de saúde aos funcionários até o final de setembro. A MGM empregava cerca de 70.000
trabalhadores em tempo integral e parcial no final do ano passado. O número de visitantes em Las Vegas caiu 61% para 1,44 milhão em julho, o primeiro mês em que os cassinos de Nevada foram reabertos. Também faltam convidados para conferências, de acordo com a Las Vegas Convention and Visitors Authority. A ocupação dos hotéis era de apenas 43%, menos da metade do que era há um ano. (Money Times)

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here