JustiçaMundoTodos

Senado dos Estados Unidos se encaminha para ratificar candidata de Trump à Suprema Corte

A confirmação pelo Senado americano da candidata do presidente Donald Trump à Suprema Corte parecia se consolidar nesta quinta-feira, após quatro dias de audiências no Comitê Judiciário, que parecem não ter levado a mudanças de opinião entre a maioria republicana. O comitê do Senado analisou o testemunho da indicada, Amy Coney Barrett, de 48 anos, sobre seu histórico conservador e seus pontos de vista em relação a temas como o aborto e a lei de acesso à saúde, que será revisada em breve, enquanto republicanos e democratas mostravam uma divergência profunda.

Os senadores democratas tentaram de última hora, sem sucesso, convencer os colegas republicanos a manterem o posicionamento de não votar em um juiz perto de uma eleição presidencial, alegando que os mesmos perderiam a confiança da população. O presidente do comitê, Lindsey Graham, indicou que o mesmo votará a confirmação de Amy Barrett em 22 de outubro, e o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, disse que o plenário dará início ao debate no dia seguinte, motivo pelo qual a votação é esperada para poucos dias depois.

Caso a indicação seja confirmada, Amy dará aos conservadores uma maioria de 6-3 sobre os juízes progressistas no supremo tribunal. Ela foi indicada para preencher a vaga deixada pela progressista Ruth Bader Ginsburg, que morreu no mês passado.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here