AgronegócioBrasilNegóciosTodos

Setor aviário está muito animado com as expectativas de vendas na exportação

A produção de carne de frango na China, que vinha aumentando para suprir parte da lacuna deixada pela produção em queda de suínos, depois dos problemas com a peste suína, agora está comprometida pela gripe aviária e o sinal é de que o Brasil voltará a ser demandado. De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, o momento é uma oportunidade impar.

“Lá na China, a tempestade é perfeita, aliás, não só na China, mas como parte da Ásia inteira. Nesta terça-feira, 4, novos focos foram descobertos na Arábia Saudita, Israel e outras regiões também”, afirma. Turra diz que a região está sofrendo assim como vários países do mundo também. “E com esse cenário, o Brasil tem grandes oportunidades graças ao sistema sanitário excelente. Nunca tivemos focos de gripe aviária e não temos índice de focos de peste suína africana, o que também colabora”, enfatiza. Ainda de acordo com o presidente da ABPA, para o Brasil, a responsabilidade será dobrada, mas as oportunidades também. “Isso porque a China foi a primeira compradora de frango do Brasil, em 2019, quando as compras foram 34% maiores em relação a 2018 e 61% a mais em relação às compras de carne suína”, diz ele.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here