JustiçaMundoTodos

Suprema Corte dos Estados Unidos autoriza Trump a impor restrições inéditas a imigrantes dos Estados Unidos

A Suprema Corte dos Estados Unidos permitiu nesta segunda-feira que o governo do presidente Donald Trump prossiga com uma regra que visa a dificultar a concessão de residência permanente ou temporária e de cidadania americana a imigrantes que dependam de auxílio estatal para alimentação, moradia e saúde.

A Casa Branca elogiou a decisão, chamando-a de “vitória maciça para os contribuintes, trabalhadores e a Constituição americana”. O presidente Donald Trump disse que, “para proteger os benefícios dos americanos, os imigrantes devem ser financeiramente autossuficientes”.

A nova legislação deveria ter entrado em vigor em outubro. Com essas mudanças, os 22 milhões de não cidadãos norte-americanos que moram nos Estados Unidos e usufruem de vale-alimentação, saúde pública e outros serviços sociais não poderão obter o Green Card (autorização permanente para residência nos Estados Unidos) ou a cidadania americana, afirmou a Casa Branca. Além disso, não serão concedidos vistos de residência a imigrantes que forem considerados demasiadamente pobres e suscetíveis ao uso de assistência pública.

Ken Cuccinelli, diretor interino dos Serviços de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos, saudou a decisão. Ele disse que a Suprema Corte “está farta” de injunções de juízes que, segundo ele, estão tentando impor políticas em vez de fazer cumprir a lei. “Espero que alguns juízes ativistas de tribunais distritais finalmente entendam a mensagem de que precisam lidar com a lei, e não com suas preferências políticas. Se eles quiserem fazer isso, que saiam e concorram ao Congresso”, afirmou Cuccinelli.

É a mesma coisa que vem ocorrendo em larga escala no Brasil com juízes e procuradores que se comportar como se tivessem mandato executivo e ficam interferindo todos os dias em decisões executivas, querendo impor o que eles acham que deve ser feito.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here