BrasilPolíticaTodos

Tia Carmen, dona de cabaré mais famoso do Rio Grande do Sul, concorre a vaga de vereadora em Porto Alegre

Há muito tempo grande parte dos eleitores compara os parlamentos a zonas de prostituição. Agora, em Porto Alegre, a ficção se aproxima da realidade. A dona do cabaré mais conhecido do Rio Grande do Sul, Soraia Maria Rosso Saloum, conhecida de todos no Estado como “Tia Carmen”, é candidata a vereadora pelo PL, registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul como “Tia Carmen – Mulheres Livres”, concorrendo com o número 22336. Ou seja, ela é um dos destaques do lista de candidatos do PL, partido que é uma propriedade do deputado federal Giovani Cherini. Soraia Maria Rosso Saloum, a “Tia Carmen”, é dona do restaurante Sheik Burger, situado na beira do rio Guaíba, próximo à usina do Gasômetro.

A Câmara Municipal de Porto Alegre é conhecida de muitas décadas como “Casa do Quinzinho”. A história é que uma antiga vereadora cruzou os corredores batendo com sua bengalinha no chão e reclamando aos gritos: “Cadê o meu quinzinho”. Isso aconteceu no período em que cada aumento das passagens de ônibus tinha que ser aprovado pela Câmara. E os donos das empresas de ônibus, naturalmente, compareciam para alegrar os vereadores.

Depois do “Quinzinho” (de 15%) foi majorado para “Casa dos Vinte e Seizinho” quando o vereador Vilton Araújo, do PDT, foi preso em flagrante, em seu gabinete, pela Polícia Federal, após receber 26 mil reais em dois pacotes de embrulhar pão. A Polícia Federal chegou até ele porque investigava um dono de empresa que explora areia retirada do leito do rio Guaíba. O investigado estava com seus telefonemas grampeados. E assim foi grampeada a conversa de cooptação corrupta dele com o vereador, com o pagamento prometido por uma emenda em projeto de lei do executivo, que alterava a lei de zoneamento da capital gaúcha. Com sua emenda aprovada, o dono da empresa de ônibus ganhava o direito de construir mais área de sua empresa de água engarrafada no bairro Jardim Botânico.

Como parece que eleitores de Porto Alegre têm muito pouca memória, Vilton Araújo volta a concorrer neste ano por uma vaga de vereador, pelo mesmo PDT.

Josué Guimarães, escritor comunista gaúcho (espião a serviço da KGB), narra em sua novela “Dona Anja” uma cena desenvolvida no conhecido cabaré de cidade do interior, no noite de 3 de dezembro de 1977, a mesma noite em que se votava no Congresso Nacional, projeto do senador Nelson Carneiro (dividia apartamento funcional em Brasília com seus colegas parlamentares Ulysses Guimarães e Pedro Simon). No meio das autoridades locais reunidas festivamente no cabaré, o prefeito diz que a Lei do Divórcio não passará. Ele tinha prometido a uma graciosa moçoila do cabaré que se casaria com ela no dia em que o divórcio fosse aprovado, o que ele esperava que nunca acontecesse. A lei passou, o prefeito teve um ataque do coração e morreu no cabaré.

Política e prostituição, em todos os sentidos, sempre andaram juntas no Brasil. Se for eleita, Tia Carmen, ou Soraia Saloum, poderá encantar a Câmara Municipal de Porto Alegre enchendo seu gabinete com assessoras “universitárias”. Ela tem uma lista grande dessas “estudantes”. Como diria a socialite carioca Narcisa Tamborindeguy (irmã de política): “Ai, que loucura”. Soraia Saloum poderá fazer ferver o sangue de seus colegas parlamentares. E a Câmara Municipal de Porto Alegre estará em seu estado normal.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here