BrasilPolíticaTodos

Video ataca RBS, agências Morya e Escala, marqueteiros, Nelson Marchezan e a jornalista Rosane Oliveira, começou a campanha eleitoral

O jornalista Políbio Braga publicou em seu blog, às 16h35, matéria sobre vídeo que circula em grupos do Whatsapp em Porto Alegre que reúnem políticos e pessoas ligadas à política, com pesados ataques ao grupo de comunicação RBS, ao prefeito tucano Nelson Marchezan Jr, às agências de publicidade Morya e Escala, aos marqueteiros Fabio Bernardi e Alfredo Fedrizzi e à jornalista Rosane Oliveira, colunista de política do jornal Zero Hora. Mas, ele não publicou o video, que Videversus mostra agora, com todo seu conteúdo. Veja o video:

O video usa dados públicos sobre a execução de gastos publicitários pela prefeitura de Porto Alegre e a distruição desses valores pelos veículos de comunicação. Também relata os movimentos no processo para contratação de agências de publicidade pelo prefeito Nelzon Marchezan Jr. E mostra as relações existentes entre vários personagens, como a própria secretária de Comunicação do governo do tucano Eduardo Leite, ex-secretária da mesma área no governo de Marchezan, dona de produtora de vídeo que trabalhou na campanha do prefeito tucano.

O video fala também no publicitário Fabio Bernardi, dono da agência Morya, que trabalhou nas últimas campanhas tucanas, para a prefeitura e para o governo do Estado. A agência dele, a Morya, emprega o filho da jornalista Rosane Oliveira (que é casada com um notório petista, que ocupou cargo diretivo de confiança na Secretaria Estadual de Cultura durante o governo do peremptório petista Tarso Genro, poeta de mão cheia e tenente artilheiro).

Rosane Oliveira começou a se mostrar muito favorável ao governo de Nelson Marchezan desde que a prefeitura de Porto Alegre abriu os cofres e passou a vomitar verbas de publicidade nos veículos de comunicação. Ela se manifestou, inclusive, muito crítica em relação ao pedido de impeachment que foi protocolado na Câmara Municipal pela jornalista Fernanda Barth, acusando o prefeito de usar verbas repassadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro para o combate ao coronavirus desviadas para o pagamento de publicidade nos veículos de comunicação social, especialmente os do grupo RBS.

Esse pedido de impeachment teve acolhida quase unânime na Câmara de Vereadores. Nas redes sociais, a agência Morya avisou que registrará boletim de ocorrência para que a Polícia Civil apure a autoria do vídeo. Mas não disse o que precisa ser eventualmente apurado porque não corresponderia à verdade dos fatos. Mas, qualquer pessoa que tenha convivência nos meios políticos e administrativos públicos no mínimo nas últimas duas décadas poderia identificar o autor do vídeo pela voz que conduz a narrativa no video.

Compartilhe nas redes sociais:

Comment here